No tradicional bar Original, em Moema, uma porta (de câmara fria) no cantinho do salão esconde um mundo a parte no segundo andar. É o bar Câmara Fria, com 10 torneiras de chopp e uma carta com 25 rótulos de cerveja – além de ótimos petiscos.

No andar de cima do bar Original, que há 20 anos é reduto de apaixonados por cerveja, está o Câmara Fria. O ambiente nada parece com seu irmão mais velho, com pouca luz, ótima trilha sonora no último volume, mesas coladinhas uma nas outras e um grande bar no meio do salão, tem um ar moderninho e industrial.

Ambiente do Câmara Fria, em Moema (Foto: divulgação)

O bar é um speakeasy, conceito que surgiu na década de 20 durante o período de lei seca nos Estados Unidos, ou seja, quando produzir, consumir e/ou comercializar bebidas alcoólicas era proibido no país e bares ilegais se escondiam atrás de lojas, subsolos de galerias e até em prédios residenciais e só entrava quem tinha uma senha. Alguns bares em São Paulo trouxeram esse “estilo” como o famoso SubAstor, o Raíz, a Balsa, entre outros.

Bar Câmara Fria (Foto: divulgação)

No menu de bebidas: 10 torneiras de chopp, sempre artesanal, e uma carta com 25 rótulos de cerveja. Entre os chopps, pela primeira vez em São Paulo, está disponível toda a linha de produtos da cervejaria mineira Wäls, além de dois chopps convidados. A bebida pode ser pedida no tamanho tradicional de 250 ml, em copos tipo americano e em growlers, os garrafões de 1,9L típicos dos brew-pubs. Ainda na parte etílica, 3 coquetéis completam o serviço de bar – negroni, manhattan e long island iced tea.

Foto: divulgação

Nem só de cerveja e chopp vive o “secreto” bar. No menu, ótimas pizzas individuais (R$ 25) com massa da Bráz fazem sucesso – a de calabresa é divina – além das pizzas, a coxinha que sobe apenas de hora em hora do bar Original, no térreo, é divina! Vale esperar a tal hora para provar (R$ 14 duas ou R$ 28 porção). Ainda conta com uma seção de queijos e embutidos, empadinhas, entre outros.

Pizza de calabresa
Pizza de calabresa (Foto: Tina Bornstein)

E, se quiser terminar a noite com açúcar no sangue, peça o brigadeiro de colher (R$ 14) e seja feliz!

Brigadeiro de colher
Brigadeiro de colher (Foto: Tina Bornstein)

Rua Graúna, 137, Moema – São Paulo / Tel: (11) 5093-9486 / Funcionamento: de terça a quarta das 18h às 2h e de quinta a sábado das 18h às 3h

Posts relacionados