Isla Holbox, na junção do mar do Golfo do México com o mar do Caribe, na pontinha da península de Yucatán, está a charmosa ilha que já conquistou os europeus – e temos certeza que em breve estará na lista de destino-desejo de muitos brasileiros.

Se comparada com algum lugar no Brasil podemos falar de Caraíva ou Morro de São Paulo, ambos na Bahia, ilhas onde carros não têm vez e o traje oficial é chinelo e biquíni. Então, se você gosta de natureza exuberante, se jogar na areia e ver o tempo passar Isla Holbox, no México, pode ser seu próximo destino de férias.

Isla Holbox, na junção do mar do Golfo do México com o mar Caribenho (Foto: Tina Bornstein)

Distante cerca de duas horas e meia da badalada Cancún, Holbox ainda é pouco explorada pelos brasileiros, por lá quase não se ouve português. Em compensação, francês, alemão e italiano dominam a ilha. O jornal NY Times a colocou na lista de destinos imperdíveis para se conhecer e eles têm razão.

Embora seja importante alertar: na hora que chegar em Holbox talvez não se apaixone de cara, a balsa te deixará em um local simples, o táxi – que é um carrinho de golf – passará por ruas nada charmosas até chegar à principal avenida da praia. Pronto, um novo mundo se abre, os olhos brilham e um cenário paradisíaco estará em sua frente. Um verdadeiro caso de amor à segunda vista.

Na junção dos mares Caribenho com o Golfo do México está a paradisíaca Isla Holbox (Foto: Tina Bornstein)

A ilha que tem 40km de extensão, é formada por uma grande avenida principal de frente para a praia, onde hotéis e pousadas ficam uma ao lado da outra. Todas sem muro, sem grandes luxos, mas cheias de charme. E um pequeno e simples centrinho, com bares, restaurantes e pequenas lojas de artigos locais.

A alta temporada vai de maio a setembro, período em que tubarões-baleia invadem a região e são a principal atração, com passeios para mergulhar e nadar pertinho do maior peixe do mundo.  O Viagem&Gastronomia visitou a Isla Holbox em fevereiro, infelizmente não vimos baleias, mas garantimos que mesmo assim o show da natureza e o clima de dolce far niente valem a viagem.

Outro fator interessante é que, por a ilha estar na junção do mar do Golfo do México com o mar Caribenho, cada dia ele está com uma cor diferente. Uma hora está transparente, outra com a água turva e essa mudança acontece muito rápido, mas normalmente ele está assim como nas fotos: azul turquesa.

Mar calmo e propício para muitos esportes aquáticos na Isla Holbox (Foto: Tina Bornstein)

Acordar, andar pela praia, se esparramar sob o Sol, ler um livro – esqueça a internet, sinal lá é raridade – escolher algum restaurante à beira-mar para petiscar. Para os amantes de esportes, praticar kindsurf, mergulhar, pescar, correr…..assim é o dia na ilha. Entre um mergulho e outro, também recomendamos alugar por algumas horas uma bicicleta ou um carrinho de golf – os transportes oficiais de Holbox -, e percorrer a ilha de ponta a ponta, definitivamente você terá vontade de parar em muitos locais para contemplar a beleza.

O centrinho de Isla Holbox, com muitas bicicletas e carrinhos de golf (Foto: Tina Bornstein)

Outro passeio imperdível é conhecer as três ilhas vizinhas de barco: a Bird Island, que abriga mais de 140 espécies de aves. Na ilha tem uma torre de onde é possível ver a copa das árvores lotadas de pássaros, uma cena impressionante. A segunda é a Passion Island, com uma mini praia linda, um observatório e muitos flamingos por perto. A última é a Yalahau, onde tem um pequeno cenote (como se fosse uma piscina natural de água doce). Nessa última é preciso pagar 10 pesos mexicanos (aproximadamente R$ 1,50) para poder entrar e mergulhar. O passeio tem duração de 3 horas e pagamos US$ 50 (cerca de R$ 153) para um barco com até mais sete pessoas.

Passeio imperdível por três ilhas vizinhas de Holbox, aqui a Yalahau Island   (Foto: Tina Bornstein)

À noite, o programa é andar até a praça (de chinelo, não esqueça que as ruas são de areia) e escolher algum dos bares e restaurantes cheios de turistas. De sobremesa não deixe de parar em alguma das barraquinhas que ficam em volta da praça para comer uma autêntica “marquesita” (que lembra o biju brasileiro, feito na hora) com muita Nutella. Uma delícia!

Marquesita feita na hora com muita Nutella (Foto: Tina Bornstein)

Definitivamente, Isla Holbox é um lugar que nos faz perceber que se não checarmos as redes sociais a cada minuto o mundo não acaba. Onde o tempo é guiado pelo Sol. Onde o sapato social não tem lugar na mala. E nossa única preocupação é não esquecer de passar o protetor solar. Aproveite as férias!

Quanto tempo ficar
A questão é: quanto tempo você consegue ficar sem grandes agitos? Nossa recomendação é de no mínimo 4 dias, assim é possível curtir bem toda a ilha, fazer alguns passeios e relaxar. Em seu roteiro, faça um mix de alguns dias na agitada Cancún e na lindíssima Riviera Maya, passando pela pacata e encantadora Isla Holbox.

Foto: Tina Bornstein

Como chegar
Para chegar em Holbox é necessário descer no aeroporto de Cancún e ir até a cidade de Chiquila – cerca de 2 horas de estrada de carro e de lá pegar um balsa – cerca de 20 minutos. Nossa recomendação é contratar um transfer, mais prático e rápido para fazer o trajeto. Muitos preferem alugar um carro e se aventurar nas estradas do México, que – vale ressaltar – não são das melhores. Se carro for sua opção, ao lado do porto de Chiquila existem vários estacionamentos para deixar o carro durante sua estadia na ilha.

Quem quiser economizar, a maneira mais barata é ir de ônibus. Do aeroporto de Cancún tem um ônibus que sai de hora em hora (das 7h às 22h) para a rodoviária central da cidade, e de lá tem um ônibus que sai em 3 horários diferentes para Chiquila – atualmente os horários são: 7h30, 12h30 e 1h45.

Mar calmo e água – quase sempre – cristalina (Foto: Tina Bornstein)

Preços e horários consultados em fevereiro de 2017

Posts relacionados