A costa do México tem sido um dos destinos prediletos dos brasileiros para curtir o mar caribenho. Não precisa de visto, tem diversas opções de voos e faz sol o ano inteiro. Motivos não faltam para fazer a mala e conhecer esse país animado e com cenários paradisíacos.

O destino mais famoso por lá é Cancún (leia matéria completa aqui) mas nos últimos anos a Riviera Maya, que antes era considerada apenas o “corredor” entre Cancún e Tulum, cresceu e investiu muito em infraestrutura para os turistas. Uma prova disso é o gigantesco complexo hoteleiro Mayakoba – que contempla quatro hotéis de luxo.

Praia praticamente exclusiva do complexo Mayakoba (Foto: Tina Bornstein)

Cerca de 40 minutos do Aeroporto Internacional de Cancún e a 15 minutos da famosa Playa del Carmen, o Mayakoba fica na principal avenida da Riviera Maya. Ao chegar, um grande e imponente portal te recepcionará e, acredite, por trás dos muros existe um (incrível) mundo à parte.

Praia do complexo hoteleiro Mayakoba, na Riviera Maya (Foto: Tina Bornstein)

O Mayakoba é um dos mais luxuosos resorts do destino e o mais interessante é que dentro desse enorme complexo cada um dos hotéis pertecem a diferentes bandeiras (redes), mas mesmo assim todos conseguem manter um padrão no atendimento personalizado e primor nos detalhes que impressiona – e é a marca registrada do Mayakoba.

Com uma enorme praia praticamente privada, todos os hotéis têm mais de uma piscina e beach clubs em frente ao oceano azul turquesa do Caribe, além de estrutura com academia, kids club, diversas opções gastronômicas, spa e uma agenda de atividades que varia todo dia, com direito a caminhadas na floresta, partidas de futebol, cinema ao ar livre, entre outras.

Entrada do Beach Club do Banyan Tree (Foto: Tina Bornstein)

Isso sem contar com a estrutura em comum dos quatro hotéis, como é o caso do El Pueblito Mayakoba, uma grande praça que representa as cidades mexicanas do interior. Com uma capela, lojas, café, restaurantes e uma escola gastronômica (todo domingo acontece uma feirinha com produtores locais de artesanato e gastronomia), o espaço é uma graça.

El Pueblito do complexo Mayakoba (Foto: Tina Bornstein)

A ideia do complexo Mayakoba é que os hóspedes não precisem e não queiram sair de lá para nada. E é exatamente isso que acontece. Tudo é tão perfeito e são tantas atividades que o local é ideal para quem gosta da praticidade de ter tudo em um único lugar e a preocupação do dia ser: praia ou piscina? Ir à academia ou fazer uma aula de yoga?

No total, o complexo oferece 18 restaurantes, cada um com uma gastronomia, um toque, uma experiência completamente diferente. De comida japonesa a italiana, tem para todos os gostos. E como o “intercâmbio” entre hotéis é incentivado, basta reservar com o concierge e cada dia conhecer um novo local. Para ir de um hotel para outro, é possível pegar um barco, que circula no grande lago natural e passa por todo o resort ou carros com motoristas, que ficam à disposição em frente aos hotéis para esse trajeto durante todo o dia.

Um enorme lago natural passa por todo o complexo Mayakoba (Foto: Tina Bornstein)

Aliás, esse grande lago natural é lotado de peixes, tartarugas e mini crocodilos. Todos os dias os hotéis oferecem um Eco Cruise aos hóspedes que quiserem ver de perto os animais –  delícia de passeio. Uma curiosidade é que se preocupam tanto com o meio ambiente que, apesar de usarem muito o lago, todos os barcos do complexo são elétricos para não poluir a água e programas de reuso de água e reciclagem são promovidos nos resorts.


Quais os hotéis do Mayakoba e a principal diferença entre eles?
Andaz Mayakoba: aberto em dezembro de 2016, é o mais novo e moderno hotel do complexo. Faz parte do grupo Hyatt e tem 214 quartos. Com moderna e lindíssima decoração, inteira elaborada com objetos e artistas locais, eles se “vendem” como um hotel lifestyle. Dos quatro hotéis é o que tem preço mais acessível – com quartos um pouco menores, embora todos muito confortáveis e restaurantes mais descontraídos.

Andaz Mayakoba: aberto em dezembro/ 2016 (Foto: Tina Bornstein)

Banyan Tree Mayakoba: o hotel da rede asiática, sem a menor dúvida, é o mais romântico e ideal para viagens a dois. A decoração e arquitetura é inteira inspirada na Ásia, sofisticada e delicada. Todos os 116 quartos são villas, com direito a piscina privativa e banheira ao ar livre. A maior parte das villas têm vista para o lago, com muitas árvores e vegetação em volta, uma tranquilidade absurda. Apesar de ser muito romântico, eles aceitam crianças e disponibilizam algumas villas com até três quartos.

Todos os quartos do Banyan Tree são villas, com piscinas privativas (Foto: Tina Bornstein)

Rosewood Mayakoba: os hotéis Rosewood são famosos no mundo inteiro por sua sofisticação, e aqui não é diferente. Considerado o mais luxuoso dos quatro, todos os hóspedes chegam no quarto de barco e são recepcionados por seu “mordono” – que ajudará a programar sua agenda e a tornar a experiência ainda mais inesquecível. Os 130 quartos contam com piscina privativa no terraço e decoração clean e chique.

Rosewood Mayakoba: considerado o mais luxuoso do complexo (Foto: Tina Bornstein)

Os spas dos quatro hotéis são incríveis, mas o do Rosewood merece destaque por sua enorme área aberta, com sala de tratamento no meio da vegetação. Cenário de filme.

Fairmont Mayakoba: o primeiro hotel do complexo faz parte da rede Accor. Com 401 quartos, cinco piscinas, sendo uma apenas para adultos, oferece o Discovery Club & Adventure Camp, com diversas atividades para os pequenos, entre elas um passeio para desbravar a “floresta” – faz muito sucesso. Outro atrativo para os pais é que crianças até 5 anos não pagam as refeições “kids” em nenhum dos restaurantes do Fairmont Mayakoba. Sem dúvida, o hotel mais procurado por famílias com crianças.

Fairmont Mayakoba: considerado o hotel mais “família” do complexo (Foto: Tina Bornstein)

 

Uma dúvida muito comum é sobre o plano de alimentação: nenhum hotel do complexo Mayakoba oferece o sistema all inclusive – ou seja, comida e bebida liberada o dia inteiro. O que oferecem é plano com as três principais refeições inclusas, o que não recomendamos, assim é possível ir em restaurantes de outros hotéis do complexo durante a estadia. Vale a pena! Importante: quando se está hospedado em um hotel e visitar outro, não é possível pedir para incluir na conta do quarto.

Curiosidade: todos os hotéis são enormes e oferecem bicicletas para os hóspedes irem de um local para o outro. Caso não queira pedalar, não se preocupe, carrinhos de golfe circulam por todo o resort para dar carona aos visitantes.

Posts relacionados