As Salinas de Maras, do tempo pré-colombiano (pré-Incas), mantém as mesmas antigas técnicas para a extração do sal rosa e fornecem uma paisagem inusitada e linda. A água salgada é canalizada para 5 mil poços e a partir da evaporação se faz a extração do sal rosa em um espetáculo para se observar de perto.

Salinas de Maras, Peru – Uma visão espetacular de 5 mil tanques de extração de sal, desde os tempos pré-Incas, formam uma paisagem inusitada em meio o Vale Sagrado dos Incas. Para chegar, uma trilha de 4 km com muitas paisagens em meio a natureza e um pouco de esforço físico, ainda mais exigido pela altitude – são mais de 3,3 mil metros acima do nível do mar. A caminhada é recompensada já lá de cima da trilha com as salinas na base de um vale, avançando entre duas montanhas.

Vista panorâmica das Salinas de Maras

Confira: o que vistar em Cusco e onde comer no Vale Sagrado dos Incas

O processo de extração de sal das Salinas de Maras ou Salineras se mantém até hoje desde os tempos pré-Incas. O processo é simples: o sol evapora a água e o sal se cristaliza, mesmo método utilizado desde os Incas e as culturas pré-incas.

Os tanques das salinas são ligados por canais, facilitando a distribuição da água do manancial salgado

Peru muito além de Machu Picchu

Hoje, são mais de 5 mil tanques de 5×9 metros com 30 cm de profundidade, abastecidas por um único manancial salgado, ligados por um aqueduto. Pequenos canais ligam um reservatório a outro onde a água corre lentamente para baixo promovendo o processo de evaporação.

Somente três lugares do mundo têm este processo de extração de sal da montanha: aqui (Peru), Himalaia e Bolívia. O sal rosa vem daqui.  Em um único ano exportaram 20 mil toneladas de sal.

Entenda por que Lima é o destino da vez

Para acessar, a partir de uma leve trilha a partir do povoado colonial Maras, é necessário atravessar pomares de batatas e terraços de plantações, rumo as minas de sal da comunidade de Salinas de Maras, na região de Urubamba (40 km de Cusco). Vale a viagem.

É possível chegar perto dos canais e experimentar a água salgada e quente

Para quem estiver hospedado no Explora Valle Sagrado, o hotel tem uma exploração exclusiva para cá, chamada Salineras, que combina uma caminhada panorâmica pelo vale e término com happy hour as margens do rio Urubamba. É imperdível!

Conheça o luxuoso Explora Valle Sagrado que oferece turismo sustentável

Fotos: Daniela Filomeno e Rodrigo Zorzi

O novo restaurante MIL de chef Virgílio Martinez (Central), no Peru

Posts relacionados