A fachada espelhada em uma pequena travessa, próxima ao Rio Sena, em Paris, esconde um palácio 5 estrelas e um restaurante dos bons – quem confirma é o guia Michelin, com uma estrela. No hotel Le Burgundy também funciona um bar ideal para almoço rápido ou chá da tarde. Pouco mais tarde, a tradicional Happy Hour também vinga. Essa tríade caminha perfeitamente, seja de dia ou à noite, em um ambiente que consegue mesclar jovialidade com um toque de seriedade. E o paladar? De sensações!

O Le Baudelaire bar e restaurante é ideal para um dia pós-compras (em meio à Semana de Moda parisiense) ou uma tarde no museu, pois consegue ser moderno e tradicional ao mesmo tempo. Daí os exemplos! Chegue um pouco mais cedo que a reserva para apreciar a carta de coquetéis-assinatura ou menu de tapas. Para o Verão Europeu, o refrescante Rosé Chillé cai bem: tequila, creme de pêssego, vinho rosé, licor e suco de limão (17€). A sala do bar mescla ares clássicos com contemporâneo, com móveis escuros e detalhes em vermelho e dourado (como o teto).

Chegou a hora do jantar? Entre pelas grandes portas envidraçadas do restaurante e desbrave o pátio, que parece um jardim de inverno, cheio de plantas e com vista interna para o prédio tipicamente parisiense do hotel. Se você optar por comer do lado de fora, as mesas redondas – que comportam de duas a quatro pessoas, têm cadeiras rústicas, de ferro, ou poltronas confortáveis em um ambiente verde superaconchegante. Do lado de dentro, a comodidade é semelhante: mesas reservadas, com iluminação discreta, detalhes em amarelo e preto pelo salão.

O jantar de sensações começa com uma tábua de entradinhas (foto acima), com pastas cremosas, bisquit salgado (em formato palito) e massinhas saborosas. Outro ponto é a seleção de queijos da casa (de 13€ a 21€). Se você gosta de queijo com paladar mais amargo, experimente o Persillé de Tignes (fromage francês, feito de leite cru).

Para abrir os trabalhos do degustação, um gaspacho de pimentão, com creme de avocado e lula, milimetricamente decorados em um prato fundo (foto abaixo). Tamanho cuidado, o empratamento parece que foi desenhado (clique ao lado).

A sequência segue com um tartare de atum, com rabanete e pepino, com molho de abacate, o sabor mais quentinho é uma Tilápia (ou John Dory, como chamam os franceses, na foto abaixo) com espuma de leite, que abraça, e termina com sweetbread (um tipo de miúdo, chamado moleja) com crispy de cebola e lascas de legumes. A “surpresa” incômoda (para alguns) desse último prato é questionada antes de a refeição às escuras começar: “você tem problema com alguma coisa? ou alergia? Porque há um prato assim no menu e, não posso afirmar, mas o chef pode querer enviar para a mesa”. À la carte, ele é o prato mais caro das refeições: 55€ a porção individual. De acordo!

O menu de descoberta, em quatro etapas, criado à conveniência do chef Guillaume Goupil custa 105€ por pessoa, e 150€ se acompanhado de vinho. Já o menu degustação, composto por seis etapas, também criado ao bel prazer do responsável pela cozinha e custa 145€ por pessoa sem bebidas e 210€ com vinho incluso.

Sweetbread (uma espécie de miúdos, chamado moleja) com crispy de cebola e lascas de legumes (Foto: André Aloi)

Durante nossa passagem, o menu foi harmonizado com os vinhos franceses: Michel Et Fils Éleve Én Fûts de Chêne Saint-Véran (2016, vinho branco da Bolonha); Les Chandelières Val De Loire Touraine Sauvignon (branco, de Loire Valley) e Encore 2014 (tinto, de Saumur-Champigny).

Le Baudelaire – 8 Rue Duphot, 75001 Paris, França / Tel.: +33 1 42 60 34 12


FORA DO DEGUSTAÇÃO
O menu normal é dividido como: entradas, com destaque para a melancia “à la plancha” com gaspacho de queijo fetá (29€) e variada seleção de frutos do mar, como caranguejo britânico, pepino e gelatina de gim (40€). Nos pratos principais, salmão escocês com creme adocicado de cebola, cozido lentamente com pêras (46€) e porco ibérico – assado, preparado como um carbonara e servido com trufas negras (54€).

Quem assina a confeitaria do restaurante é o chef Pascal Hainigue. No menu, merengue com cardamomo, amêndoas frescas e sorvete herbal; abacaxi fresco e em conserva, sorbet em esferas de shiso; crepe dentelle, creme cru e pimenta de Timut; merengue de cacau, creme de chocolate, folhas crocantes e sorvete; maracujá, biscoitos de linhaça, chocolate Guanaja e coco. Todas as sobremesas custam 18€.

Posts relacionados