Na movimentada Avenida de l’Ópera, o moderno hotel Nolinski abre suas portas para a rua a fim de se integrar ao coração comercial da cidade. Ali no térreo, com portas espelhadas, está a brasserie Réjane – ponto de encontro de locais e turistas. Com menu diversificado, tem influências de muitas cozinhas. Entradas e saladas até 18€ e pratos principais até 39€.

O almoço dos parisienses é algo rápido, então combina com o estilo mezzo bistrô do Nolinski, que tem atmosfera agradável e sofás confortáveis. Dá pra passar uma horinha, correndo, ou desbravar a tarde com bons papos antes de fazer uma parada para compras ou fugir para um compromisso de arte – a cidade respira moda e cultura. Os parisienses e quem trabalha no entorno se mistura com os turistas. Em nossa passagem, um cachorro golden retriever ficou tentando chamar nossa atenção, querendo carinho. Fofo!

De almoço, peça o tradicional fígado bovino com balsâmico para arriscar (33€, foto acima). É consistente e saboroso, muito diferente do fibroso e farinhento preparado no Brasil. Mas se não for do tipo que pede coisas diferentes, o bife argentino acompanhado de purê de batatas (bem amanteigado) é escolha certeira (34€, foto abaixo), praticamente um abraço de tão saboroso. Se você quiser complementar, os pratos podem ganhar novas guarnições (5€ cada), como fritas, purê, ratatouille, salada, arroz pilaf.

Outros highlights do menu, como principal, são o beef tartare (12€), o carpaccio bovino com queijo parmesão e salada de rúcula (24€), bife grelhado ao vinho tinto com salada shallot (24€), burguer orgânico, com cheddar e bacon (25€), além da lasanha com salada (19€). O menu reserva área só para veggies, com sopa, legumes e risoto – entre 10€ e 22€.

De entrada, o paladar do ceviche é inventivo, com coentro e molho doce avermelhado, que remete ao sabor da beterraba. Bem azedinho! Aos amantes de frutos do mar, há vasta opção: tartare de atum com avocado (19€), lagosta ensopada (16€), salmão escocês defumado (18€) ou carpaccio de polvo com pimentas confitadas (18€). Não gosta de nada disso? Tem também grandes saladas, como coração de alface (11€), a tradicional Caesar Salad (18€), com camarões ou frango: salada de queijo de cabra quente (18€); burrata com tomates heirloom ou salada Niçoise (18€).

Projetado pelo designer francês Jean-Louis Deniot, o restaurante tem um jardim futurista, com cercado dourado, e uma árvore – que lembra cerejeira – de folhas brancas. No calor, as grandes portas se abrem para a rua, mostrando o vaivém rumo ao Louvre, à Ópera ou à Praça da Concórdia. Mais atrás, um salão intimista guarda poltronas e banquetas de veludo, cada detalhe muito inspirado pelos áureos tempos da Art déco com toque moderno. O prédio Haussmanniano, que anteriormente abrigava escritórios, foi inaugurado há cerca de um ano. Faça sua reserva online: http://rejaneparis.com/

HISTÓRIA
O nome do restaurante é uma homenagem à atriz francesa Gabrielle Réjane (1856 – 1920), conhecida por interpretar Madame Sans Gêne (cujo significado é mulher sem reparos, inspirado em Catherine Hübscher) na peça de teatro nos idos de 1890, e também deu vida à mesma personagem em um filme de cinema mudo, em 1911, do diretor Henri Desfontaines. Mais pra frente, Sofia Loren interpretou o mesmo personagem no longa “Madame Sans Gêne”, de Christian-Jaque.

Catherine Hübscher, a Duquesa de Dantzig (1753 – 1835)) foi uma mulher de origem humilde, lavadeira e passadeira. Enviada como criada a Paris, chegou a ter sua própria lavanderia. Casou-se com o então soldado François Joseph Lefebvre (1755 – 1820), que foi ascendendo até general, e salvou a vida da Família Real. Na Revolução Francesa, teve papel importante no golpe e tornou-se presidente do Senado por indicação de Napoleão Bonaparte. Com a ascensão do marido, passou a integrar a alta corte, mas era duramente criticada por seus modos grosseiros e fala popular. Napoleão, inclusive, chegou a pressionar Lefebvre para que ele se casasse com uma mulher mais refinada.

Endereço: 16 Avenue de l’Opéra, 75001 Paris, França /Tel.: +33 1 42 86 10 10


O menu foi experimentado em julho de 2017, mesma época em que foram feitas as consultas de preço. Pode ser que, em outra visita, os pratos mudem sem aviso prévio devido à disponibilidade de ingredientes.

Posts relacionados