O ponto mais alto do Museu de Arte Contemporânea abriga o novo restaurante da cidade. Com cardápio de cozinha brasileira, do premiado chef Marcelo Corrêa Bastos, a vista é só um dos convites para experimentar as delícias do cardápio. Você vai querer passar horas provando os diferentes cursos do menu, as bebidas e, claro, encarando o Ibirapuera.

Vista do restaurante no topo do MAC USP, em frente ao Ibirapuera (Fotos: André Aloi)

São Paulo, SP – O novo restaurante de comida brasileira da capital paulista ocupa o oitavo andar do Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo (MAC USP), com um miradouro privilegiado. Não poderia ser outro o nome do rooftop, senão Vista (assim como o café, que já funciona no mezanino desde 2017). Se nos andares abaixo Tarsila do Amaral, Di Cavalcanti e Alfredo Volpi expõem obras de longa data, no último andar é o chef Marcelo Corrêa Bastos, do premiado Jiquitaia, quem assina os símbolos de arte efêmeros.

No menu (ainda do soft opening e 15% de desconto), o chef aposta em cozinha brasileira e sazonal, privilegiando ingredientes da estação. São nove entradas e outros nove principais. As combinações são um abraço para apreciar o Parque do Ibirapuera e a Avenida 23 de Maio. Antes de encarar os pratos, a espera é tranquila, na varanda, onde móveis confortáveis estão dispostos para parecer pequenos lounges. Entre os cursos das refeições também é possível ocupar o espaço, fazer uma pausa, voltar à mesa e continuar a apreciar as criações de Bastos.

Cordeiro, molho de maniva com especiarias e banana da terra grelhada

O chef conseguiu executar pratos que já tinha ideia, mas não havia tido a oportunidade, uma vez que no Jiquitaia ele não consegue tirar nada do cardápio. “Ainda não tem o maior orgulho. Estou gostando de tudo, está bem equilibrado”, explana ele, orgulhoso, ao indicar os highlights de suas recentes criações, como o joelho de porco braseado, purê de batata e chucrute de repolho roxo (R$63) e o cordeiro, molho de maniva com especiarias e banana da terra grelhada (R$ 83).

Entradas, da esq. pra dir.: marisco, tempurá, carapau e quiabos
Joelho de porco braseado, purê de batata e chucrute de repolho roxo

A comida preparada por Bastos te desafia a experimentar novos sabores, com coisas que você poderia torcer o nariz caso não soubesse da fama do chef em dar ótimo paladar à receitas não óbvias no dia a dia, como o delicioso quiabo grelhado com maionese de dendê e farofa de camarão seco (R$23) ou o carapau (um peixe da família Carangidae)selado com leite de amendoim, azedinha e cará cru (R$33). Outros destaques, que tem de pedir em uma primeira visita, são o tempurá de cambuquira com milho verde e jiquitaia (R$25) e os mariscos brancos no creme de mandioca (R$45).

Entre os principais, além das indicações do chef, como o joelho de porco e o cordeiro, o frango desossado com quirera de milho e legumes (R$55) pode parecer uma escolha simples. Mas o sabor é bem acentuado e a ave vem molhadinha na medida.

Depois desse curso, é o momento de fazer uma pausa, ir para a varanda conversar um pouco e voltar para as sobremesas. Chamam a atenção três delas: pavlova (uma massa tipo de suspiro) com curd de limão e sorvete do cambuci (R$18), terrine de chocolate com calda de caramelo e compota de kinkan (R$22) e a torta de caramelo com sorvete de castanha do Pará (R$28). Esta última é deliciosa e doce na medida.

Com a alta procura, para os próximos 10 dias não é mais possível fazer reservas, mas se você estiver disposto: chegue cedo e aguarde. A espera será igualmente deliciosa, uma vez que eles servem duas das entradas do cardápio do lado de fora. Por ora, só atende às noites (com exceção de domingo e segunda). A partir de maio, funcionará também aos sábados e domingos, no almoço.

Entre as sobremesas, não deixe de provar a torta de caramelo com sorvete de castanha do Pará

À frente da coquetelaria está Laércio Silva, conhecido como Zulu. Ele, que já foi eleito o melhor bartender do Brasil, também assinará os drinks do bar Obelisco, que inaugura no próximo mês. A carta de bebidas está dividida entre os não alcoólicos, como águas e refrigerantes, cervejas, clássicos (como moscow mule ou old fashioned (R$29 cada), refrescantes sem álcool, drinks (como gin tônica, margarita, mojito etc), caipirinhas, além da carta de vinhos, aperitivos e licores, doses (vodka, tequila, gin, rum e uísque).

Bar aberto fica em frente à cozinha, em uma das extremidades do salão; o outro bar, Obelisco, abrirá só em maio

Além da vista, da comida e o ambiente (com móveis da Prototyp&), a estrutura do restaurante é para ficar apreciando, como o bar aberto, que fica à frente da cozinha. A adega envidraçada, em um dos extremos do salão, também é bem bonita. O atendimento é cordial desde a chegada ao pagamento. O restaurante comporta 120 pessoas sentadas no salão principal (que pode parecer escuro, olhando pelo horizonte, mas as mesas são bem iluminadas individualmente) e outras 40 na área de espera. Única reclamação, por ora, é que o museu está fechado nos horários de atendimento do restaurante. Mas em breve os horários se encontrarão.

Mais um clique da área externa do restaurante, onde fica a espera por mesas

Com o Vista Café (no mezanino) e o restaurante, o grupo é formado pelos sócios Eduardo Papel e Leo Sanchez e o próprio chef Bastos.

SERVIÇO
Funciona à ter., qua. e qui., das 19h às 23h30, sex. e sáb., das 19h à 1h. Estacionamento gratuito, com capacidade limitada para 200 carros. Museu de Arte Contemporânea (MAC USP) – Av. Pedro Álvares Cabral, 1301, oitavo andar – Parque Ibirapuera / Tel.: (11) 5505-1013.

Foto de abertura: Flashbang/Divulgação


CONFIRA O MENU COMPLETO
Couvert  (R$13 por pessoa)

Couvert tem pão de queijo da Canastra, pão de dendê e bolinho de mandioca com taioba, recheado de queijo

ENTRADAS
Tempurá de cambuquira corn milho verde e jiquitaia (R$25)
Salada de folhas com vinagrete de pimenta de cheiro e queijo canastra (R$31)
Quiabos grelhados, maionese de dendê e farofa de camarão seco (R$23)
Croquetes de pupunha com maionese de pimenta de cheiro (R$ 25)
Nhoque de mandioquinha com miúdos de frango (R$29)
Bolinhos de siri com salada de ervas frescas (R$ 27)
Mariscos brancos no creme de mandioca (R$ 45)
Carapau selado, leite de amendoim, azedinha e cará cru (R$33)
Salada de feijão manteiguinha com bacalhau e gema de ovo curada (R$29)

PRINCIPAIS
Cordeiro, molho de maniva corn especiarias e banana da terra grelhada (R$83)
Copa lombo, redução de caldo de sua, batatas doces e hortaliças (R$58)
Moqueca capixaba de peixe com camarão (R$75)
Assado de tira com arroz biro biro da casa (R$78)
Arroz de frutos do mar (R$79)
Frango desossado com quirera de milho e legumes (R$55)
Pato no tucupi (R$89)
Raviolis veganos corn caldo de cogumelos e ervas frescas (R$59)
Joelho de porco braseado, purê de batata e chucrute de repolho roxo (R$63)

Destaque, também, para esta terrini de chocolate com caramelo salgado

SOBREMESAS
Pavlova com curd de limão e sorvete do cambuci (R$18)
Terrine de chocolate com calda de caramelo e compota de kinkan (R$22)
Torta de caramelo com sorvete de castanha do Pará (R$28)
Carolinas cocas chantilly de amêndoas, creme de banana e sorvete de canela (R$26)


VOCÊ TAMBÉM PODE SE INTERESSAR POR…

No MAC, Vista Café serve refeições balanceadas em frente ao Ibirapuera

Posts relacionados