Viajar de avião com crianças é simples, quando se tem preparo, e claro, além de encurtar distâncias. Durante a viagem, traçar o roteiro também exige alguns cuidados

*por Fabíola Carvalho

Captura de Tela 2015-01-12 às 12.24.36
No avião:

  • Sempre que possível, escolher o voo com menos conexões. Se tiver aquela passagem imperdível promocional, avalie bem o quanto valerá a pena em uma viagem com crianças.
  • Escolha o assento do avião na hora da compra e chegue com uma antecedência maior no check-in, caso você queira trocar seus assentos ou escolher lugares melhores.
  • A maioria das companhias aéreas permite viajar com o carrinho (sem contar como bagagem pesada) até a porta do avião, depois eles despacham para você.
  • Na saída do avião eles entregam (algumas mandam o carrinho para esteira, certifique-se qual o procedimento na companhia aérea).
  • Se a criança for muito pequena (até 1 ano de idade), vale levar um sling ou canguru dentro do avião.
  • Na decolagem e aterrissagem, algumas crianças sofrem com a pressão no ouvido. A sucção ajuda a aliviar. Se a criança mama, essa é a hora de dar o peito ou a mamadeira. Para mais velhos, sucos e água no canudo.
  • Leve kits de troca de fralda separadinhos com o trocador. O espaço do banheiro é pequeno, tem que levar tudo de uma forma bem prática.
  • Para a mala de mão das crianças tenha sempre: casaco quente para o ar condicionado, (para os bebês touca, meia extra e manta), duas trocas de roupas, fraldas separadas com o trocador, álcool gel, fraldinhas de boca, lenço umedecido, soro fisiológico para não ressecar o nariz, água, potinhos com lanches fáceis e que não façam muita sujeira (frutas secas, frutas cortadas no potinho, biscoitos, etc…), livros, caderno de pintar, brinquedos inéditos, brinquedos que mais gostam, a quantidade de atividades varia de acordo com a duração do voo.
  • Em voos muito longos com crianças muito pequenas, uma opção é levar o almoço ou jantar congelado na bolsa, esquentar em algum restaurante do aeroporto e dar antes do embarque. Para os mais velhos fica mais fácil achar comida no aeroporto.

Captura de Tela 2015-01-12 às 12.26.10
Na viagem

  • Viagem com criança tem outro ritmo. Não dá para planejar visitar quatro museus e três restaurantes num dia só. Stress garantido. Sempre que possível planeje mais dias do que você normalmente ficaria naquele destino.
  • Uma boa dica é escolher uma atração para os adultos e outra para as crianças. Vá ao museu na hora do sono, assim elas dormem no carrinho e você consegue passear no museu com calma. Quando elas acordarem, pracinhas, parques, passeios ao ar livre para gastar energia.
  • Vá revezando os passeios, sem pressa, sem planejamentos rígidos, sem grandes expectativas. A viagem irá fluir muito melhor.
  • Sempre bom respeitar o ritmo biológico das crianças, claro que em férias, a gente sempre sai um pouco da rotina, mas hora da fome é hora de comer e hora do sono é hora de dormir, ponto. Todo o resto dá para adaptar.
  • Vale mostrar para as crianças fotos, livros, atrações que visitarão, assim eles estarão mais inseridos no contexto da viagem quando chegarem lá.
  • Inclua-os na decisão dos passeios. Eles gostam de participar.
  • Criança se adapta muito mais rápido ao fuso horário, eles funcionam muito mais ligados à luz do dia e da noite do que nós.
  • Dá para achar comidas saudáveis em todas as viagens sem recorrer aos potinhos prontos, se a criança estiver acostumada a comer em restaurantes desde pequena, será muito mais fácil.

 

Imagens: Shutterstock

Posts relacionados