Um dos restaurateur mais famosos de São Paulo, Juscelino Pereira é o grande nome atrás dos renomados Piselli e Piselli Sud, restaurantes italianos em São Paulo. Apaixonado pela Itália, é frequentador assíduo da cosmopolita Milão. Aqui a sua seleção de lugares para comer, beber e badalar na cidade:

Bvlgari Bar
Um lugar para ver, ser visto e tomar ótimos drinques. O Bvlgari Bar, que fica dentro do luxuoso hotel da marca, é ideal para uma noite mais agitada. Engana-se quem pensa que só os hóspedes frequentam o local, os próprios milaneses são habitués do espaço. O ambiente elegante conta também com um pequeno jardim, onde as mesas são mais disputadas. Por lá é servido o clássico aperitivo italiano no fim do dia ou, se preferir jantar, o cardápio do restaurante também é servido no bar, com ótimos pratos italianos.

Via Privata Fratelli Gabba, 7b / Tel.: +39 02 805 8051

Carlo e Camilla
Para quem gosta de fugir do óbvio, o restaurante do famoso chef Carlo Cracco tem local transado, com excelente comida, boa música e um bar com drinques espetaculares. Sob direção de Carlo, a cozinha funciona com muitos jovens chefs, que reinterpretam de maneira surpreendente a culinária italiana e espanhola.

Via Giuseppe Meda, 24 +39 02 837 3963

Eataly Smeraldo
O Eataly dispensa apresentações, mas o Eataly Smeraldo é especial. Como em todas as unidades, só vende o melhor dos produtos italianos, mas o espaço que ocupa era um antigo teatro, o Smeraldo. Bem iluminado, tem um palco onde todas as noites se apresentam músicos e artistas para animar a experiência gastronômica.
Piazza XV Aprile, 10 +39 02 4949 7301

Giacomo Bistrot
Uma vez em Milão, é obrigatório pelo menos um fim de tarde passar no Giacomo Bistrot e tomar um legítimo Aperol Spritz. De frente para o Duomo, a vista é magnífica e podemos ficar sentados lá durante horas só vendo a vida passar. No cardápio, o forte são os peixes frescos, mas quem preferir também tem massas e carnes.

Via Pasquale Sottocorno, 6 +39 02 7602 2653


Rodolfo de Santis

Chef e proprietário do Nino Cucina e do Peppino Bar, em São Paulo, ambos com filas na porta e na lista dos melhores restaurantes italianos da cidade. Ele nasceu na Itália e, sempre que possível, volta à sua terra natal para matar a saudade e saborear as delícias regionais. Aqui a sua seleção dos cinco restaurantes imperdíveis em Milão:

Berton
A chef Andrea Berton montou o seu restaurante no bairro de Porta Nuova Varesine. O famoso escritório de arquitetura, Vudafieri Saverino Partners, foi quem desenhou o interior do restaurante, que traduz a personalidade e a filosofia de seu menu de “cozinha moderna”. As referências de sua cozinha são bem nítidas, buscando equilíbrio entre os elementos que compõem cada prato: quente no inverno e fresco no verão.

Via Mike Bongiorno, 13 +39 02 6707 5801

Carlo e Camilla
O restaurante tem ares de instalação vintage-industrial: montado em uma antiga serralheria da década de 1920, com chão e paredes originais, foi pensado e executado por uma tríade: Carlo Cracco (cozinha), Tanja Solci (diretora de arte) e Nicola Fanti (restaurador). O cardápio curto dá um ar contemporâneo a antigas receitas e muda conforme a estação, com uma opção off menu diferente todo dia. O bar é comandado por Filippo Sisti (que já encantou paladares em NY, Londres e Paris).

Via Giuseppe Meda, 24 +39 02 837 3963

Contraste
O chef Matias Perdomo montou uma sala dicotômica para receber, dividida entre céu e inferno. No teto, lustres vermelhos fazem menção às trevas, enquanto as mesas têm nuvens azuis, relatando o paraíso. A provocação começa pelo menu espelhado, que reflete o rosto do cliente. “O que posso cozinhar para você?”, questiona. No entanto, o que o chef quer é preparar algo especial para quem for visitá-lo, sempre ouvindo o que a pessoa gostaria de comer ou, então, se quer ser surpreendida. O menu muda a cada dia.

Via Giuseppe Meda, 2 +39 02 4953 6597

Il Luogo di Aimo e Nadia
Com mais de 50 anos de história, o restaurante exala arte pelas suas paredes. A cozinha italiana é uma síntese de pranzo della
nonna (a tradicional comida de vó) e ar contemporâneo, marcada por perfumes e sabores. Os pratos são simples e memoráveis, mas com uma grande preocupação com as matérias-primas – que vai desde as técnicas de fabricação até a seleção dos vinhos. O espaço organiza encontros de arte, degustações, mas sempre com uma máxima: receber bem.

Via Privata Raimondo Montecuccoli, 6 / Tel.: +39 02 416 886

Peck
Funciona como um empório gastronômico secular (datado de 1883), onde é possível comprar itens para consumir em casa. Conhecido por seu refinamento, é uma mistura de mercado gourmet (destaque para os grãos, massas frescas e enlatados), cafeteria, delicatéssen (babe pelos doces cinematográficos) e açougue com cortes especiais. Também há seções totalmente dedicadas a queijos e, no subsolo, vinhos. Ainda há um bar e um restaurante em que a gastronomia é elevada à categoria de arte.

Via Spadari, 9 +39 02 802 3161

Rebelot
Mescla de bistrô com ar rústico e lugar para bebericar, é o irmão mais novo do conhecido Pont de Ferr. Com inspiração na cozinha nouvelle (estilo francês caracterizado pelo uso de ingredientes finos, frescos e sazonais), as receitas são todas originais – sem massa nem arroz no cardápio. O objetivo é entregar refeições gostosas e harmoniosas, que estimulam a criatividade e, ao mesmo tempo, sejam diferentes a cada vez. O restaurante faz questão de frisar que não tem bufê, nem happy hour e não serve café.

Ripa di Porta Ticinese, 55

Sadler
A aposta do chef Claudio Sadler é dar a sua interpretação à tradicional cozinha italiana. O ambiente é entregue à modernidade,
carregado de luz. O restaurante oferece ainda opções de salas privadas, que comportam de seis a 14 pessoas, ideais para
jantares de negócios ou à luz de velas. Perfeito para casais ou ir com a família! A magia do restaurante se completa com
a carta de vinhos franceses e italianos.

Via Ascanio Sforza, 77 +39 02 5810 4451

Posts relacionados