Digno de chancelers e rainhas, o hotel Antumalal, em Pucón (distante 780 km ao sul de Santiago, no Chile), mantém há mais de 50 anos tradição de receber bem.

Localizado em um parque ecológico de 5 hectares, Antumalal significa “Curral do Sol” na língua Mapudungun (Mapuche)

Localizada em uma floresta com ares tropicais, a propriedade de 5 hectares tem de um lado o lago Villarica, que lembra praia, e do outro o caminho para a cidade. O hotel é cercado de belas paisagens: enquanto no horizonte da cidade vê-se o vulcão Villarica (por vezes nevado), por terra há belos bosques, lagos, corredeiras d’água e picos rochosos. Demora cerca de uma hora de carro, saindo do aeroporto de Temuco (670 km ao sul de Santiago).

Rony Pollak, que há 25 anos administra o hotel chileno em Pucón

A rainha Elizabeth II hospedou-se no chalé real, em 1968. O astronauta Neil Armstrong esteve lá nos anos 2000. Outros presidentes e ilustres passaram pelo hotel, cheio de histórias, e que a dona, Rony Pollak, adora contar. Há um santuário de fotos em uma parede no hall, que faz questão de mostrar uma a uma. Desse bem-receber, há um clima acolhedor, clima de casa ou aquela sensação de visitar um velho amigo. Ao todo, são 22 quartos, que podem receber uma ou um casal nos

Inclusive, hotel é um nome muito “duro” para a hospedagem, que não dá para encarar como lodge, pois não é tão rústico. Preenche a lacuna entre um e outro. “Não é apenas um negócio (de família), mas uma troca de energia”, acredita Rony. “Brasil é um mercado que abrimos há pouco, mas queremos fortalecer o retorno de quem veio para cá uma única vez”. Talvez a demora para chegar seja um contraponto, mas estender a viagem pode fazer com que tudo valha a pena. “São Paulo é um lugar de design, vir para cá é como se fosse uma volta ao tempo, visitar uma locação de um filme de James Bond”.

O estilo bauhaus da arquitetura criada pelo chileno Jorge Elton é o cartão postal da propriedade. Os detalhes em madeira e tapetes afofados seguem essa linha de aconchego, em harmonia com cimento queimado e lareiras. Os móveis do hall e do lobby são assinatura do pai de Romy, que entre outras atribuições era fotógrafo. Arquitetura, arte, paisagem, incluindo energia positiva e um toque de natureza pura fazem deste lugar bucólico algo tão familiar, como um abraço. Nas paredes dos quartos principais não há quadros, pois as janelas têm essa função artística.

Hotel tem estilo bauhaus, com muitos detalhes em madeira; janelões fazem as vezes de quadros na parede

O Antumalal não é um resort, muito menos oferece um serviço all inclusive. Eles querem que cada ida para lá seja pensada e organizada de acordo com a necessidade de cada hóspede. “Muitas vezes, o casal vem com as crianças e nós ajudamos a oferecer uma babá local”. A única coisa que não emprestam é o cozinheiro. A chef, na verdade. “Somos muito ciumentos. Ela é casada com um de meus filhos”, ri. “Mas somos muito aberto às sugestões”, acrescenta Rony.

Você pode fazer a reserva lá do polo norte e jamais imaginar como é a essência do lugar apenas por fotos, cujas cores ganham mais vida e o ar puro te faz inebriar. “Você vem com uma expectativa e sai com outra. Quando chega aqui, é uma sensação diferente”, arremata. A maioria dos hóspedes é do próprio Chile, seguido dos americanos e em terceiro vem o Brasil – mas os brasileiros já estiveram em número 1 no ranking. Britânicos e alemães também estão entre os que mais visitam o lugar, que oferece turismo de aventura e ambientação que vão te fazer desconectar com o mundo e partir para uma jornada interna.

Mais um clique do parque Antumalal, com vista para o lago Villarica

VISITANTES ILUSTRES
Você deve se perguntar: como um lugar no meio de uma região remota conseguiu atrair tamanha atenção, como a visita da rainha Elizabeth II, nos anos 60. O pai de Rony, Guillermo Pollak, era ótimo em escrever cartas. Há uma na recepção, que ele escreveu aos consumidores em 1948, contando o que aconteceu na erupção daquele ano – quando estava construindo lodges para o hotel e tudo foi destruído, até as camas. Ele era muito bem relacionado e ouviu de um amigo, em off, que a rainha faria uma visita ao Chile. E ele fez o convite: “por que não trazem ela para cá?”. E esse amigo o chamou de maluco, que ela só iria a Santiago. “De alguma forma, ele era muito persuasivo. E convenceu as pessoas de trazerem ela para cá”, pontua Rony.

A casa que ela ficou tem uma história engraçada. Apesar de se chamar Royal Chale após a passagem da rainha, a casa foi construída para o Mr. Johnson (das ceras Johnson, nos Estados Unidos). Ele tinha uma casa em Chicago (Illinois), chamada Falling Waters, e queria que meu pai construísse uma casa bauhaus para ele vir pescar. “Depois de muitas idas e vindas de como seria construída, houve uma negociação que ele colocou o dinheiro na mesa e disse para construir a casa com uma condição. Ele ficaria uma semana ali, de graça, e o resto do ano poderia ser alugada. E ele retornou por anos e anos”.

Os pais de Rony, Katalina e Guillermo Pollak, foram os fundadores do Antumalal nos idos dos anos 40

EM NÚMEROS
As hospedagens de baixa temporada, que vai de março a dezembro, começam em US$ 264 para o quarto single ou duplo. O valor para meia-pensão single é US$ 292, enquanto para o duplo é US$ 320. No Verão, a hospedagem custa a partir de US$ 229 e meia-pensão US$ 367 (single) e US$ 367 (meia-pensão). Esses valores são para os apartamentos mais simples. No entanto, para se hospedar na novíssima Casa Lago pode chegar a US$ 948 (meia pensão na alta temporada). Todas as tarifas incluem o quarto, café da manhã, spa com piscina, saunas e jacuzzi, parque, TV a cabo, wi-fi e águas minerais. Melhores épocas para visitar são novembro e março, início e fim de temporada.

Em baixa temporada, clima bucólico é ideal para casais que buscam tranquilidade

Posts relacionados