Ponto mais alto do hotel Tivoli Mofarrej, nos Jardins, em SP, ganhou um rooftop bar, restaurante e sushibar. O local buscou inspirações do outro lado do Atlântico, com o chefpreneur Olivier da Costa, que deu seus pitacos no conceito do Seen – sob a tutela do chef William Ribeiro.

Franco-português, Olivier relata que a ideia era dar um clima anos 80, meio retrô, mas com um toque futurista ao rooftop. “Gosto de fazer um restaurante de ponta a ponta. Entrar no espaço, imaginar e conversar com o arquiteto. Depois de alguns restaurantes (sete próprios e cinco assinados, em Portugal), queria que quem viesse aqui sentisse uma experiência, como se fosse em Nova York ou Londres (devido à vista)”, relata.

“Não temos gênero na comida. Podemos fazer massa, sushi… é uma carta muito homogênea e o conceito muito simples. Esse restaurante é para as pessoas virem e comer entrada, prato principal e sobremesa, mas também dividir e compartilhar uma entradinha. Comer e ouvir música boa”, define.

Chefpreneur Olivier da Costa (Foto: Divulgação)

O menu foi criado em parceria com o chef William Ribeiro. “Falei a ele o que gostaria, conversamos e surgiu o cardápio. Gosto de explicar o que sinto e deixar a equipe à vontade para criar, preparando da maneira deles”, comenta. “A ideia não é copiar ninguém, mas criar nossa própria identidade. Não queremos ninguém subindo no balcão ou trazer uma bebida piscando, mas criar nossa identidade nos coquetéis. Dá para dançar um pouco e estar com os amigos. Quem quiser gastar R$ 40, gasta, mas quem quiser gastar R$ 1 mil, também dá”, resume.

Leia também: Novo restaurante-bar do Tivoli, Seen tem menu para compartilhar e vasta carta de drinks, em SP

Aberto há poucas semanas, ainda não dá para falar com toda a certeza o público que passa por lá no dia a dia – com um boost dos hóspedes do hotel, boa parte formada por gringos. Mas quarta e sexta, além dos fins de semana, são bem movimentados por lá – terças e sábados, a DJ Joana Hasse comanda as pick-ups, com set bem contemporâneo. “Vai de 25 a 65 anos”, explica a idade dos frequentadores. “Houve uma preocupação em agradar o paladar do brasileiro, não queríamos ser muito radicais na confecção das receitas. Mesclar 50% de lá e de cá para não ser muito agressivos”.

Carpaccio de palmito pupunha (Foto: Leo Feltran/Divulgação)

Entre os xodós do cardápio, estão: “o carpaccio de pupunha é ótimo. Aliás, todos os carpaccios têm de experimentar. As entradinhas são imperdíveis, como a mandioquinha brava, a combinação de queijo de cabra, nozes mel e chutney de uva. Revisitamos alguns clássicos, como as vieiras gratinadas, um bacalhau confitado, que é um abraço, além dos drinks, cujas criações valem muito a pena. As pessoas podem vir só para beber, como para comer um hambúrguer, e até mesmo um sushi”.


Seen
Alameda Santos, 1437 – 23º andar, Jardim Paulista, tel.: (11) 3146-5923. Reservas: [email protected] / De seg. a qui., das 19h à 1h, sex. e sáb.: 19h às 2h. Fecha aos domingos.

Posts relacionados