Viajar para Paris, além de ser uma viagem rica culturalmente, é sinônimo de viagem gastronômica. Com bistrôs espalhados por toda a cidade é difícil escolher onde ir. Convidamos o Paulo Bitelman, que já morou na cidade-luz, onde estudou gastronomia na Auguste Escoffier School of Culinary Arts, é autor do livro “Viagem Gastronômica à França”, sócio dos badalados restaurantes Le Jazz Brasserie, em São Paulo, e do BrewDog Bar, para indicar quais os dez restaurantes prediletos dele em Paris.

La Regalade, um bistrot de filme

Para mim esse é o símbolo do verdadeiro bistrô. Pequeno, meio escondido num bairro mais longe, serviço descontraído e um pouco estressado, comida de primeira e preço justo. Isso tudo num ambiente daqueles que vemos em bistrôs de filme. Hoje já há duas filiais mais centrais, mas sugiro a “viagem” até o bairro 14o.

49 Avenue Jean Moulin, 75014 – 14˚. Arrondissement

+33 1 45 45 68 58

Café Charlot, mix de tribos e de gastronomia 

Coloquei ele nessa lista de bistrôs, mas na verdade esse charmosíssimo café parisiense fica aberto o dia inteiro e oferece tanto pratos da cozinha bistronomique, como também um ótimo brunch e boas opções para qualquer hora do dia, como o croque monsieur e o croque madame, cheese burger (incrível) e saladas mais leves. Localizado no “haut Marais” (região do Marais mais residencial e menos turística), esse café de esquina é frequentado por gente de várias tribos. Dá um ótimo mix!

cafe-charlot-paris

38 Rue de Bretagne, 75003 – 3˚ Arrondissement

+33 1 44 54 03 30

Le Castiglione, très chic 

Bistrô chique, frequentado pelos bacanas do luxuoso 1o. arrondissement, vizinho da bolsa de valores e de grandes marcas. Clima bastante descontraído, comida boa e serviço atencioso.

LE-CASTIGLIONE

235 Rue Saint Honoré, 75001 – 1˚. Arrondissement

+33 1 42 60 68 22

Le Baratin, fora da rota turística 

Este tão falado restaurante surpreende logo de cara, quando você chega e vê a simplicidade do local. No alto de Belleville, bairro afastado do centro de Paris, onde há poucos restaurantes conhecidos, você vai encontrar um restaurante familiar, de um casal de argentino e francês, que oferece 5 opções de pratos, sempre muito bem feitos. Não são opções muito leves, mas são de altíssima qualidade e o clima relax, somado ao preço mais do que justo, fazem valer a “viagem” até o local.

le-baratin-paris

3 Rue Jouye-Rouve, 75020 – 20˚. Arrondissement – Belleville

+33 1 43 49 39 70

Closerie de Lilas , era o ponto de encontro de nomes como Ella Fitzgerald e Picasso

Clássico dos clássicos dos cafés parisienses, essa espaçosa Brasserie de Montparnasse foi frequentada por grandes nomes da revolução francesa, bem como artistas e intelectuais importantes. Hemingway, Ella Fitzgerald, Jean Paul Sartre e Picasso são alguns dos que usavam este imponente e clássico espaço para suas atividades sociais. O cardápio é extenso e com opções para todos os gostos. Comece no bar com aperitivos regados a ostras. Como prato, peça o jarret de porco confitado ou o steak tartar façon à la maison.

la-closerie-de-lilas-paris

171 Boulevard du Montparnasse, 75006 – 14o. Arrondissement

+33 1 40 51 34 50

Ze Kitchen Gallerie, francês com sotaque asiático 

Um dos meus preferidos em Paris. Para quem é fã, assim como eu, da cozinha francesa com sotaque do sudeste asiático, este é um endereço imperdível em St Germain de Près. William Ledeuil, o chef que já tem uma estrela do guia Michelin, é um craque da cozinha que mistura com perfeição pratos locais típicos, como magret de canard, foie gras e riz de veau, com temperos e sabores do sudeste asiático.

ze-kitchen-galerry-paris

4 Rue des Grands Augustins, 75006 – 4˚ Arrondissement

+33 1 44 32 00 32

Le Comptoir du Relais, vale a fila que tem 

Um clássico dos bistrôs de Paris, com localização mais do que privilegiada, no coração de St Germain de Près. Lá se come incrivelmente bem, tantos pratos leves, como peixes do dia, os ótimos pied de couchon (pé de porco) e faux filet au vin rouge (filé mignon ao molho de vinho tinto). De entrada, peça o ovo moulet sobre uma cama de foie gras e café. Vá com tempo pois em geral há fila. Uma boa saída também é ir mais tarde pois o serviço não para entre o almoço e jantar (ou, como dizem na França, “service continu”). Outra boa opção é  esperar no imóvel vizinho, o Avant Comptoir, do mesmo dono,  justamente projetado para aqueles que querem aguardar uma mesa no Le Comptoir tomando um bom aperitivo.

9 Carrefour de l’Odéon, 75006 – 6˚. Arrondissement

+33 1 44 27 07 5

L’Atelier de Joel Robuchon, comida criativa e deliciosa 

Um dos poucos chefs mega renomados que conheço e que conseguiu criar um império de restaurantes pelo mundo sem perder a qualidade de seus produtos e serviços. O L’Atellier de Joel Robuchon, que tem dois endereços em Paris – e outros em grandes cidades como Londres, Hong Kong, Singapura, Las Vegas e Nova York – oferece uma carta muito criativa em um ambiente especial, onde o mais bacana é sentar no balcão que fica em volta da cozinha moderna e de design exclusivo e ver os pratos serem elaborados.

latelier-paris

5 Rue Montalembert, 75007 – 6˚ e 8˚ Arrondissement

+33 1 42 22 56 56

Le Relais de Venise, o verdadeiro entrecôte com fritas

O patriarca de todos os restaurantes da fórmula de prato único de entrecôte, fritas e salada, o Relais de Venise é um programa à parte para se fazer em Paris. Localizado no sofisticado bairro dentro do 17o. Arrondissement, este charmoso restaurante ainda é comandado por uma das filhas do lendário fundador Paul Gineste de Saurs. O esquema é chegar cedo para não  precisar esperar em pé na fila indiana, do lado de fora! Boa parte dos outros restaurantes de entrecôte de Paris (e do mundo) são filhotes deste, seja por serem comandados por outros familiares ou por serem seus licenciados.

le-relais-paris

271 Boulevard Pereire, 75017 – 17o. Arrondissement

+33 1 45 74 27 97

L’Arperge, sofisticado com ingredientes simples 

Para os amantes da cozinha sofisticada, mas preparada com ingredientes simples que priorizam legumes e vegetais, esse é o must be de Paris. Extremamente conhecido na França, o Chef Alain Passard é sempre lembrado como o poeta revolucionário que trouxe os legumes como protagonista, e não mais como meros acompanhamentos, dos restaurantes da alta cozinha. E ele faz isso com paixão de quem cuida pessoalmente de toda a produção de seus ingredientes em suas próprias hortas até a perfeita execução na cozinha do charmoso endereço.

10169328_378759018932019_1948125608_n

84 Rue de Varenne, 75007 – 7o. Arrondissement

+33 1 47 05 09 06

Fotos: Divulgação e foto de abertura Maziarz / Shutterstock.com

Posts relacionados