O eixo Santa Cecília x Higienópolis vem chamando a atenção com a quantidade de bons restaurantes. Juntamente com o centro de São Paulo formam um novo polo gastronômico na cidade com opções deliciosas para conhecer já.

Explorar a região de Higienópolis é uma delícia, não só por suas opções de gastronomia, mas também para caminhar por suas ruas arborizadas, hábito que os moradores levam a sério por aqui. Santa Cecília, bairro vizinho, tem incorporado esta rotina, principalmente na vocação gastronômica.  Então, que tal sair do roteiro óbvio, Jardins-Itaim-Pinheiros, e explorar estas opções que democratizam a boa gastronomia e trazem preços mais acessíveis? Confira aqui um guia de onde comer em Higienópolis e Santa Cecília.

Armazém Alvares Tibiriça

A casa tem decoração rústica e despretensiosa, deixando a atenção voltada ao que realmente interessa: a comida. O menu enxuto e sem invencionices tem traços bem marcantes da cozinha brasileira. Chama bastante atenção também a carta de drinques e cervejas especiais, além de uma seleção com 16 rótulos de cachaça que representam todas as regiões produtoras do país.

alvares_tibirica
Salão do Armazém Alvares Tibiriça

Durante a semana, no almoço, oferece menu executivo a excelente custo-benefício, com preços que variam de R$ 28 a R$ 35. Do cardápio fixo, não deixe de pedir o Bife do Mendonça (R$ 65), bife de chorizo, alho confitado, vagem, batata frita e farofa da casa, que vem no ponto perfeito. O Risoto do Joaquim e Maria (R$ 45), risoto de açafrão com linguiça portuguesa e couve frita, também é uma excelente pedida. Anexo ao restaurante, funciona também um café e uma barbearia.

Rua Marquês de Itu, 847 – Vila Buarque

Carlota

Aberto há mais de 20 anos em um charmoso sobrado bem iluminado em Higienópolis, o bistrô brasileiro – como gosta de chamar seu restaurante – da chef gaúcha Carla Pernambuco encanta a todos com sua cozinha multicultural. Para começar, além do delicado couvert, peça pelos rolinhos vietnamitas ou o crocante de pato. O menu, que muda constantemente, possui alguns pratos fixos e que são hits absolutos, como o camarão crocante com risoto de parma.

Souflê de Goiabada com calda de Catupiry
Souflê de Goiabada com calda de Catupiry

O peito de pato vem com molho de laranja kinkan, guarnecido de risoto de rúcula com mostarda de Dijon e queijo da Serra da Canastra (R$ 79). É mandatório ir ao Carlota e pedir de sobremesa o famoso Souflê de goiabada com calda de Catupiry. Imperdível.

Rua Sergipe, 753 – Higienópolis

Così

O restaurante Così oferece uma excelente culinária italiana moderna, comandada pelo chef Renato Carioni, que teve passagens pelos premiados Ritz Enoteca Pinchiorri (Florença) e Château Chèvre d’Or (Cannes), além do Cantaloup (São Paulo). Renato é fiel à proposta de servir os pratos clássicos com toque autoral. O salão tem decoração simples e elegante, deixando a atenção voltada para o mezanino, que abriga uma antiga máquina de massas e permite ao cliente assistir a produção do restaurante. Logo na entrada, um bar dá as boas-vindas aos clientes. De entrada, peça sem medo de errar o uovo mollet (R$ 37), que vem servido empanado com musseline de batata e alho-poró e chantili de queijo mascarpone ao aroma de trufa.

Uovo Mollet do Così
Uovo Mollet do Così

Entre os principais, destaque para o Parpadelle (R$56), ao molho de tomate cereja fresco, polvo confit, brócolis salteado e farofa de pão. De sobremesa, o semifreddo de pistache italiano com calda e frutas vermelhas frescas é uma boa surpresa. A carta de vinhos tem uma boa seleção, que passa da Itália até rótulos da África do Sul.

Rua Barão de Tatuí, 302 – Santa Cecília

Conceição Discos

O pequeno salão do Conceição Discos tem ar de bar de interior, com decoração simples e charmosa. A chef por trás das delícias que são oferecidas por lá é Thalita Barros. Durante a semana, no almoço, seus famosos arrozes vão ganhando diferentes versões, de coração de frango a polvo. No menu de comidinhas e para uma refeição rápida, o mais pedido é o pão de queijo recheado de pernil (R$ 19), que vem arrematado com ovo caipira frito de gema mole por cima.

conceicao_005-jpg

Tem opções também como tortas de frango, palmito ou camarão, que também podem ser encomendadas para viagem. Há quem diga que o Pudim de Leite (R$ 12) é um dos melhores da cidade. A casa tem uma boa seleção de cervejas artesanais e algumas opções de drinques, muitas vezes embalados por uma excelente trilha sonora que sai da vitrola e dos vinis disponíveis na casa.

Rua Imaculada Conceição, 151 – Santa Cecília

Jardim di Napoli

Inaugurada em 1949 por um imigrante italiano, a cantina é um dos endereços mais tradicionais de São Paulo. O salão tem ambiente familiar e segue a risca na decoração de uma cantina, trazendo as cores da Itália em cada canto. A estrela da casa, criada pelo propirétario Toninho Buonerba, é o Polpettone, um bolo de carne recheado de queijo muçarela, empanado, mergulhado em um delicioso molho de tomates e gratinado com parmesão (R$ 60).

Tradicional Polpettone do Jardim di Napoli
Tradicional Polpettone do Jardim di Napoli

No menu, há também boas opções de massas, como o fusilli ao sugo (R$ 48), e pizzas feitas no forno à lenha.

Rua Dr. Martinico Prado, 463 – Higienópolis

Kraut Bar

Aberto há poucos meses, a proposta da casa é trazer para o bairro o conceito de um típico bar alemão. Tem ambiente minimalista, que  bem lembra os bares moderninhos de Berlim,  já que é bem frequentado pelos descolados da região.

Salão do Kraut bar
Salão do Kraut bar

No menu, o carro-chefe da casa é o sanduíche de schnitzel, com quatro opções de sabores – carne (R$ 24), porco (R$ 20), frango e vegetariano, com recheios feitos ali, dos picles de beterraba e erva-doce à mostarda de stout. Mas há também boas porções para compartilhar, como o Curywurst (R$ 30), porção de salsichão grelhado, com uma bela cobertura de ketchup da casa e acompanhada de batatas fritas. Sem um menu fixo, oferece diariamente cinco tipos de cervejas artesanais e drinques feitos a base de Steinhäger.

R. Barão de Tatuí, 405 – Santa Cecília

Lambe-Lambe

Boa comida a preços justos é levado muito a serio pelos donos do Lambe-Lambe. A casa oferece pratos triviais, mas muito bem elaborados. O ambiente é pequeno e possui uma charmosa área externa com mesas. O menu aposta em ingredientes sazonais, de inspiração brasileira e com forte influência da roça. Nada incomum perceber substituições no cardápio. Das entradas, o jiló, a coxinha, a sardinha, o ovo mole e a linguiça artesanal com salada traduzem bem o conceito de gastronomia da casa. O arroz de polvo vem servido em uma frigideira de ferro, com o polvo no ponto certo e temperado na medida.

Arroz de Polvo do Lambe-Lambe
Arroz de Polvo do Lambe-Lambe

O bar é uma surpresa à parte: de lá saem releituras de drinques clássicos como o bombeirinho, que leva pó de beterraba, xarope artesanal de romã, suco de limão tahiti e cachaça. O Cajú-amigo, que tem um número limitado servido por dia (torça para conseguir provar), é um dos procurados e preparado com uma compota de cajú fresco. Durante a semana, de terça a sexta-feira oferece menu executivo a R$ 36 e de quartas e sábados a tradicional feijoada.

R. Aracaju, 239, Higienópolis

MoDi

O MoDi tem em sua cozinha inspiração na culinária italiana: as massas são o carro-chefe. Dos mesmos sócios do Lambe-Lambe, também funciona como venda e tem duas unidades em Higienópolis.

modi

No menu destacam pratos como o Fusilli ao ragu de linguiça picante e o Ravióli de queijo de cabra. Entre as entradas, e uma das nossas favoritas, peça a Sopa fria de beterraba com fonduta de grana padano e pistache ou o trio de lulinhas com molho de tomate (R$ 18). Para não errar a sobremesa, peça pelo clássico Tiramisú (R$ 18).

Cond Edifício Paquita – rua, R. Alagoas, 475 – Higienópolis e Avenida Higienópolis, 618 – Consolação

Sal Gastronomia

Indiscutivelmente, a atração principal da casa fica por conta do chef Henrique Fogaça, que participa como jurado há algumas temporadas no programa MasterChef Brasil, na TV Band. O salão minúsculo e megadisputado, principalmente no jantar, funciona dentro da Galeria Vermelho. Fiel à cozinha criativa, Fogaça oferece boas opções como a Tostada de polvo ao vinagrete de maçã verde e hortelã (R$ 42) e a Costelinha de porco assada ao chutney de morango.

Tostada de polvo com vinagrete de maça verde do Sal Gastronomia
Tostada de polvo com vinagrete de maça verde do Sal Gastronomia

No principal, opte por um dos clássicos da casa, o Magret de pato ao vinho porto, servido com purê de mandioquinha (R$ 66) ou o Cupim na manteiga de garrafa, mandioca cozida e farofa de banana (R$ 68). Para arrematar, peça o Pudim de cumaru (R$ 27), com calda e frutas vermelhas. Possui uma enxuta, porém boa seleção de vinhos brancos, tintos e rosé.

Rua Minas Gerais, 352 – Higienópolis

Sotero Cozinha Original

A casa de salão amplo, simples e colorido oferece pratos bem típicos da cozinha baiano. Sem frescuras e sem pesar mão, o chef Rafael Spencer prepara delícias como o tradicional Caldinho de sururu (R$12), o Pão delícia, receita original da casa, que juntou o famoso pão soteropolitano com os recheios típicos da Bahia. Pode ser pedido nas versões de camarão, carne fumeiro, carne de sol, carne seca rabada e polvo. A massa é preparada à base de farinha de semolina,  que de tão leve desmancha na boca.

Arroz a baiana, opção do almoço executivo do Sotero
Arroz a baiana, opção do almoço executivo do Sotero

Entre os pratos principais, destacam-se as Moquecas e Ensopados (R$ 45 a R$ 165), Carne de Sol com pirão de leite (R$ 48), Escondidinho de Carne de Fumeiro (R$ 38), Xinxim de Galinha (R$ 46) e os tradicionais Acarajé (R$ 12). No almoço, serve prato executivo a bom custo e em porções muito bem servidas.

R. Barão de Tatuí, 282 – Santa Cecília

 

Fotos: Divulgação e Pamela Carvalho 

Publicado: Dezembro/ 2016

Posts relacionados